domingo, 31 de dezembro de 2017

CINEMA EM TIRAS - A NOVIÇA REBELDE - PARTE 4



A VERDADEIRA FAMÍLIA VON TRAPP

      Von Trapp é o nome da família de cantores austríacos, cuja história contada em livro pela matriarca Maria von Trapp, inspirou o filme "The Sound of Music, que os tornou imensamente populares em todo o mundo.  

      Maria e o Comandante Naval Georg von Trapp   casaram-se em 1927, depois dela ser convidada pelo capitão  para deixar o convento  onde estudava teologia   e era uma noviça, para ser sua governanta. Georg tinha sete filhos, do casamento ao qual havia ficado viúvo. Em 1935, Georg perde sua fortuna com a falência do banco austríaco onde estava depositada e a família, para sobreviver, começa a cantar profissionalmente.

      Após se apresentarem num festival de música, o sucesso fez com que começassem a cantar em turnês pelo país. Em seguida à anexação da Áustria pela Alemanha nazista em 1938, o anti-nazista George fugiu com a família pelos Alpes para a Itália e de lá para os Estados Unidos,  enquanto a mansão onde moravam em Salzburgo se   tornava o quartel-general da SS de Heinrich Himmler.  

     Chamando a si mesmos de Cantores da Família Trapp, agora com dez crianças em vez de sete, três deles filhos de Maria e Georg, os von Trapp passaram a guerra se apresentando em concertos nos Estados Unidos e depois pelo mundo.

     Após a guerra, fundaram a Trapp Family Austrian Relief, Inc., uma entidade criada para enviar tonladas de roupas e comida ao povo austríaco afundado na pobreza e na fome do pós-guerra.

     Georg von Trapp morreu de câncer em 1947 e alguns anos depois a família se separou e Maria e dois de seus filhos foram ser missionários no Pacífico Sul.  

      O livro escrito por Maria na década de 1950, The Sound of Music, virou um grande best-seller e foi transformado num grande sucesso musical nos palcos na Broadway.  Dali foi levado ao cinema e, foi um dos maiores sucessos cinematográficos de todos os tempos, faturando quase 1 bilhão de dólares em moeda atual apenas nos Estados Unidos. Entretanto, como Maria havia vendido os direitos de filmagem por apenas U$10.000, a família von Trapp não pôde se beneficiar do enorme sucesso comercial do filme.

      Maria von Trapp morreu em 28 de março de 1987. 



FONTE:  WIKIPEDIA












sábado, 30 de dezembro de 2017

O MUNDO EM 1918






      E já estamos quase em 2018.

     Pensando nisso, resolvi da uma olhada para trás e ver como estava o nosso mundo há exatos 100 anos atrás, ou seja, em 1918.

      Muitos consideram o ano de 1918 como um dos mais sombrios do século XX, e isto deve-se a fatos negativos marcantes que transformaram a História da humanidade. Foi em 1918 que chegou ao fim a Primeira Gurra Mundial, com 9 milhões de mortos e 36 milhões de sequelados. 

     Não bastando a guerra no hemisfério norte, foi no ano de 1918 que o mundo conheceu uma das mais letais pandemias de que se tem notícia: a Gripe Espanhola, que atacou o mundo inteiro num período recorde de tempo.

    Também foi em 1918 que o Czar Nicolau II e toda sua família foram executados pelos bolcheviques.

              Realmente, um ano pesadinho, né? Lógico que devem ter acontecido coisas  boas em 1918, e por isso, decidi pesquisar um pouco sobre a vida e sobre os acontecimentos de cem anos atrás. Bora viajar no tempo um pouquinho?


sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

CINEMA EM TIRAS - A NOVIÇA REBELDE - PARTE 3



      Quando a 20th Century Fox aprovou em 1962 a rodagem de A Noviça Rebelde, uma competente equipe artística e técnica foi mobilizada, incluindo o roteirista Ernest Lehman e o diretor Robert Wise - dobradinha responsável por outro clássico dos musicais: Amor, Sublime Amor (1961). Julie Andrews, a preferida dos produtores para viver Maria, relutou em aceitar o convite - a atriz achava o papel semelhante demais à babá que acabara de interpretar em Mary Poppins (1964). Já Christopher Plummer, escolhido para encarnar o capitão Georg, não gostou nem um pouco de participar de A Noviça Rebelde: chamava o filme de The Sound of Mucus ("O Som do Muco"), trocadilho com o título original, The Sound of Music. O ator disse ainda que odiou cantar a música Edelweiss, detestou atuar ao lado de Julie e confessou que estava bêbado durante a filmagem da sequência no festival de música.

      Mesmo baseando-se na trajetória verídica dos personagens, A Noviça Rebelde não conquistou os fãs por causa da fidedignidade aos fatos. A casa dos Von Trapp, por exemplo, era grande e confortável, mas longe de ser o palácio luxuoso apresentado na tela. Da mesma forma, a fuga a pé da família para a Suíça é invenção - eles foram até a estação ferroviária local e pegaram um trem para a Itália, pois Salzburgo fica a poucos quilômetros da fronteira com a Alemanha e distante dos limites suíços e italianos.

FONTE: CLIC RBS











continua...

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

AUTISMO




   As manifestações clínicas são muito precoces, sendo evidentes na maioria dos casos antes dos dois anos de idade. Muitas vezes confundido com outras síndromes, esse transtorno apresenta-se com algumas características marcantes como: ausência de contato com a realidade externa e dificuldade na interação social; prejuízos na comunicação e distúrbios da linguagem; padrões restritos e repetitivos de comportamento e necessidade de manter inalterado o ambiente habitual (SCHWARTZMAN, 2010).


   Cerca de 70% das pessoas que apresentam TEA tem algum grau de atraso mental e no desenvolvimento da linguagem, nos 30% que restam encontramos uma inteligência acima da média, porém focada em algo específico, voltada para atividades do seu interesse (FERRARI, 2010).


   O diagnóstico do TEA é baseado principalmente no quadro clínico da criança, não havendo ainda um marcador biológico que o caracterize. Estudos mostram que durante o pré-natal já podem ser observadas alterações do desenvolvimento cerebral, no entanto, os sinais ainda são o principal indicador para um diagnóstico precoce (OLIVEIRA, 2009; POSSI, HOLANDA, 2011).


   Apesar dessa precocidade, o diagnóstico geralmente acontece tardiamente, entre quatro e cinco anos (OLIVEIRA, 2009; POSSI, HOLANDA, 2011), já que na maioria das vezes, a criança autista tem uma aparência totalmente normal e harmoniosa e ao mesmo tempo um perfil irregular de desenvolvimento, com habilidades impressionantes em algumas áreas, enquanto outras se encontram bastante comprometidas (FERNANDES, NEVES, SCARAFICCI, 2004).

FONTE: https://interfisio.com.br/

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

CINEMA EM TIRAS - A NOVIÇA REBELDE - PARTE 2



      Produção vencedora de cinco Oscar (melhor filme, diretor, montagem, som e trilha sonora), A Noviça Rebelde desbancou na época ...E o Vento Levou (1939) do posto de maior bilheteria de todos os tempos. Ajustado aos valores atuais, o longa tem a terceira maior bilheteria da história nos EUA (o primeiro, após relançamentos, é ...E o Vento Levou) e o quinto em todo o mundo. O disco com a trilha alcançou o número 1 das paradas americanas e passou 70 semanas no topo - foi o álbum mais vendido no Reino Unido durante 1965, 1966 e 1968, e o segundo mais vendido de toda aquela década.

      O êxito de A Noviça Rebelde, porém, é anterior ao célebre filme: a história da aspirante a freira que se torna governanta na mansão de um capitão austríaco e seus sete filhos estreou na Broadway em 1959. A montagem teatral nova-iorquina já incluía as inspiradas canções da dupla de compositores Richard Rodgers e Oscar Hammerstein II, que se tornaram populares antes de chegarem às telas. A versão hollywoodiana também não foi a primeira aparição da história no cinema: o alemão Wolfgang Liebeneiner dirigiu A Família Trapp (1956) e Família Trapp na América (1958), filmes que fizeram sucesso na Europa germânica e chamaram a atenção dos produtores norte-americanos.

      A Noviça Rebelde é baseado no livro The Story of the Trapp Family Singers, em que Maria von Trapp (1905 - 1987) conta a história de sua família, obrigada a fugir da Áustria depois da anexação do país pela Alemanha, em 1938, devido à postura antinazista do patriarca Georg Ludwig von Trapp (1880 - 1947). Por conta das dificuldades financeiras com a depressão mundial de 1930, os Von Trapp começaram a cantar em público para ganhar dinheiro - o que lhes trouxe também fama, ainda que o orgulhoso oficial da marinha austríaca ficasse constrangido com a situação.

FONTE: https://gauchazh.clicrbs.com.br











continua...

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

CINEMA EM TIRAS - A NOVIÇA REBELDE - PARTE 1



      The Sound of Music (intitulado A Noviça Rebelde no Brasil e Música no Coração em Portugal) é um filme norte-americano de drama musical  dirigido e produzido por Robert Wise.

       Baseado no livro de memórias The Story of the Trapp Family Singers, escrito por Maria von Trapp,  o trabalho é uma adaptação do musical  homônimo lançado em 1959, sendo roteirizado por Ernest Lahman, que adaptou o roteiro a partir do libreto do musical. O filme narra as aventuras de uma jovem mulher austríaca que estuda para se tornar uma freira em Salzburgo  no ano de 1938 e acaba sendo enviada para a casa de campo de um oficial da marinha viúvo e aposentado, para ser a governanta de seus sete filhos. Depois de trazer música e amor para as vidas das crianças através da bondade e paciência, ela se casa com o Capitão e, juntamente com as crianças, descobre uma maneira de sobreviver à perda sua terra natal através da coragem e da fé.

FONTE: WIKIPÉDIA











continua...

sábado, 23 de dezembro de 2017

OS MELHORES DIRETORES DO CINEMA - QUENTIN TARANTINO - PARTE 1





      Quentin Jerome Tarantino é um premiado diretor, roteirista, produtor d cinema  ocasionalmente ator dos Estados Unidos. Alcançou a fama rapidamente no início da década de 1990 por seus roteiros não-lineares, diálogos memoráveis e o uso de violência que trouxeram uma vida nova ao padrão de filmes norte-americanos.
      É o mais famoso dos jovens diretores por trás da revolução de filmes independentes dos anos 90, tornando-se conhecido pela sua verborragia, seu conhecimento enciclopédico de filmes, tanto populares, quanto os considerados "cinema de arte".

      Tarantino nasceu no Tennesse.  Seus pais eram Tony Tarantino, ator e músico descendente de italianos, e Connie McHugh, descendente de irlandeses e índios Cherokess.  Logo após o nascimento de Quentin Tarantino, sua mãe casou-se com o músico Curt Zastoupil, com quem Tarantino mais tarde viria a formar fortes laços afetivos.
      Tarantino iniciou seus estudos na região de San Gabriel Valley, em 1968. Em 1971 sua família mudou-se para El Segundo,  ao sul de Los Angeles,  onde passou a frequentar a Hawthorne Christian School. Ao sair da Narbonne High School, em Harbor City, Califórnia, aos 16 anos, iniciou os estudos em atuação na James Best Theatre Company.

      Aos 22 anos escreveu seu primeiro roteiro,  "Capitão Flocos de Pêssego e o Bandido de Anchovas". Em 1984 Tarantino começou a trabalhar como balconista na Video Archives, uma famosa locadora de filmes em Manhattan Beach;  lá se tornou amigo de Roger Avary,  um colega de trabalho com quem mais tarde viria a colaborar em Pulp Fiction.  Ele continuou seus estudos em atuação na Allen Garfield's Actors' Shelter, em Beverly Hills, mas passou a se dedicar principalmente a escrever roteiros.

FONTE: WIKIPÉDIA

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

FOBIAS - MEDO DE FALAR EM PÚBLICO



   O medo de falar em frente a uma multidão é conhecido como “Glossofobia”, e é a terceira fobia mais comum. 25% dos entrevistados apresentaram muito medo, enquanto 36% um tanto mais moderado.

   Para algumas pessoas, a ansiedade de falar em público pode ser qualquer sentimento, de um nervosismo passageiro até uma possível paralisia. A psicologia por trás dessa sensação não é muito exata, mas, o que é está certo, é que afeta muitas pessoas.

FONTE: http://geekness.com.br/

ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS POR SALVADOR DALÍ


quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

A MELHOR HORA DO DIA PARA: MALHAR





      Ir para a academia, fazer aquele trabalho da faculdade ou resolver as pendências burocráticas. Todo mundo tem uma ou outra tarefa pesada ou desgastante para realizar durante o dia e, nesse sentido, o período da manhã parece ser o ideal. Segundo o professor Simon Folkard, da Universidade de Gales, às 8h o corpo humano atinge seu pico de produção de cortisol, o hormônio relacionado ao stress.
      Esse cortisol todo acaba aumentando os níveis de açúcar no sangue, nos dando energia para resolver tarefas mais difíceis e complicadas. O cortisol, quando não se apresenta em níveis muito altos, contribui também para que tenhamos determinação para começar e terminar uma tarefa, sem procrastinar.
FONTE: MEGACURIOSO

ALUNO COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL NA ESCOLA




      Segundo a psicopedagoga especialista em Inclusão, Daniela Alonso, as limitações impostas pela deficiência dependem muito do desenvolvimento do indivíduo nas relações sociais e de seus aprendizados, variando bastante de uma criança para outra.

      Em geral, a deficiência intelectual traz mais dificuldades para que a criança interprete conteúdos abstratos. Isso exige estratégias diferenciadas por parte do professor, que diversifica os modos de exposição nas aulas, relacionando os conteúdos curriculares a situações do cotidiano, e mostra exemplos concretos para ilustrar ideias mais complexas.

      Para a especialista, o professor é capaz de identificar rapidamente o que o aluno não é capaz de fazer. O melhor caminho para se trabalhar, no entanto, é identificar as competências e habilidades que a criança tem. Propor atividades paralelas com conteúdos mais simples ou diferentes, não caracteriza uma situação de inclusão. É preciso redimensionar o conteúdo com relação às formas de exposição, flexibilizar o tempo para a realização das atividades e usar estratégias diversificadas, como a ajuda dos colegas de sala – o que também contribui para a integração e para a socialização do aluno.

      Em sala, também é importante a mediação do adulto no que diz respeito à organização da rotina. Falar para o aluno com deficiência intelectual, previamente, o que será necessário para realizar determinada tarefa e quais etapas devem ser seguidas é fundamental.

FONTE: http://cursosavante.com.br/

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

REIS E RAINHAS - REI ESCORPIÃO




    Muito possivelmente existiram dois reis, no período pré-dinástico, com o nome de Escorpião, que governaram no Alto Egipto. Durante as eras pré-dinásticas o nome “Escorpião” era utilizado como uma designação para os reis e sacerdotes que serviam a deusa Seshat. Há bastantes dúvidas e controvérsias em relação à existência do rei-escorpião, devido à existência de poucas provas. No entanto, em 1898 o egiptólogo inglês James Edward Quibell descobriu, numa das suas escavações no templo de Nekhen, uma grande clava que mostrava um rei com uma coroa do Alto Egipto e com um aluvião na mão que representava um ritual de fertilização e purificação dos solos perto do Nilo. À frente do rei estava uma flor e por baixo uma imagem de um escorpião que o identificava.

      É o primeiro rei-escorpião que existiu no antigo Egipto, no período proto-dinástico. O seu nome pode ter sido uma homenagem à deusa escorpião Serket. No início de 1990 um túmulo foi escavado em Abidos, no chamado cemitério U a 150 metros norte de os de Narmer e Aha. O túmulo foi construído em tijolos de barro seco e as paredes eram bastantes finas em comparação com os túmulos dos seus sucessores. O seu grande tamanho sugere que o proprietário tenha sido uma pessoa de extrema importância. A estrutura original do túmulo foi mais tarde ampliada com dois quartos construídos a sul. A data desta extensão não é conhecida, mas provavelmente foi feito logo que a construção da estrutura original foi concluída pois assim era mais fácil conter todos os presentes fúnebres. 

      O grande espólio encontrado dentro do túmulo surpreendeu bastante os escavadores. Várias foram as imagens de escorpiões encontradas, assim como frascos e lotes importados da Palestina e que possivelmente continham vinho. Gunther Dreyer do Instituto Alemão do Cairo deduziu que fosse o túmulo de um faraó e chamou-se Escorpião I devido às imensas imagens de escorpiões presentes. Quanto às várias representações e esculturas de escorpiões no depósito principal de Hieraconpolis, ninguém pode dizer se pertencem a Escorpião I ou II.

FONTE: http://egiptologiaportugal.blogspot.com.br/ 

domingo, 17 de dezembro de 2017

DÓ... RÉ... MI...





Olha só quem está vindo  para cantar no Centauro Alado!


FOBIAS - MEDO DE VOAR DE AVIÃO




   7% das pessoas passam mal quando têm que viajar de avião, e 17% sentem um desconforto.

   Conhecida como “Aviophobia” ou “Aerophobia”, a principal causa nesse medo é a liberação de hormônios do estresse enquanto o avião está em voo.

   Um pouco de turbulência aumenta nossos níveis de estresse, o que reduz nossa capacidade cognitiva e aumenta nossos níveis de estresse mais ainda, e assim por diante. É um círculo vicioso que pode levar algumas pessoas a temerem que o avião esteja prestes a despencar do céu.

FONTE: http://geekness.com.br/

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

OS MELHORES DIRETORES DO CINEMA - MARTIN SCORSESE - PARTE 3




      Martin Scorsese continuou envolvido nos filmes durante os anos 90, com pequenas aparições como ator em filmes como Quiz Show e Search And Destroy, e ajudando à revelação de novos talentos. 

      A produção de Gangs Of New York, em 2002, foi vista como a sua aventura mais arriscada até à altura. Filmado originalmente para ser lançado no Inverno de 2001 (para se qualificar para a nomeação dos Oscares), Scorsese adiou a produção final até ao início de 2002; consequentemente, o estúdio adiou-o quase um ano para ser apresentado na época seguinte dos oscares. Com um orçamento de mais de 100 milhões de dólares, este foi o trabalho mais dispendioso de Scorsese. As críticas ao filme foram moderadamente positivas. Em fevereiro de 2003 Gangs of Nova York recebeu dez nomeações para Oscar; recebendo a sua quarta nomeação para melhor diretor, muitos pensaram que seria desta vez que Scorsese levaria o troféu, mas em vez disso foi Polanski o premiado.

      Scorsese tem trabalhado com o ator Leonardo Di Caprio, que se tornou seu novo favorito. Seu primeiro trabalho com ele foi em Gangues of New York. Mais tarde realizou O Aviador, sobre a vida do excêntrico milionário Howard Hughes, um projeto extremamente pretensioso, que resultou em 11 indicações ao Oscar, entre essas as de melhor filme, melhor diretor, melhor ator (Di Caprio), e recebeu 5 prêmios. No entanto, Scorsese perdeu novamente o prêmio de melhor diretor para Clint Eastwood.

      Em 2006, inicia mais um projeto envolvendo gângsters, dessa vez em Boston, com Leonardo Di Caprio novamente no papel principal e com a primeira parceira entre Scorsese e Jack Nicholson, que nesse caso substituiu um papel que era originalmente de Robert De Niro, Os Infiltrados, baseado no filme chinês Conflitos Internos. O filme está sendo considerado como um dos seus melhores, sendo equiparado com Taxi Driver. Martin Scorsese recebeu o Globo de Ouro de Melhor Diretor, e foi indicado a 5 Oscar incluindo Melhor Diretor.

      Scorsese recebeu em 2007 o prêmio de melhor diretor e melhor filme por Os Infiltrados. Recebeu-o das mãos de grandes amigos (Francis Ford Coppola, George Lucas, e Steven Spielberg) e com isto a Academia aliviou o furor da crítica que, com certeza não deixaria passar mais um ano sem um Oscar de Melhor Diretor.


      Em 2016 estreia seu mais novo trabalho, Silence. Filme que terá no elenco Andrew Garfield e Liam Neeson que interpretam dois missionários portugueses em missão no Japão do século XVI.

FONTE: WIKIPEDIA

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

ELAS POR ELAS





      Para escrever Elas por Elas, Cassiano Gabus Mendes  contou com a colaboração de Carlos Lombardi,  que estreava na TV Globo.
      O personagem Mário Fofoca concentrava o humor da novela e fez tanto sucesso que deu origem ao seriado Mário Fofoca, exibido pela TV Globo em 1983. Apesar do carisma do protagonista, o programa não teve boa repercussão de público. O personagem foi revivido também no filme As Aventuras de Mário Fofoca, de 1982, com roteiro de Carlos Lombardi e direção de Adriano Stuart. 
      Segundo Luis Gustavo, Mário Fofoca iria sair da novela logo nos capítulos iniciais. O ator conta que quando soube que o Cassiano Gabus Mendes estava preparando uma nova novela, pediu que ele lhe desse um papel. Cassiano disse a Luis Gustavo que o elenco já estava todo escalado para os papéis principais, mas que havia um personagem secundário disponível, um detetive que morreria ainda no início da trama. Luis Gustavo aceitou a proposta. A empatia de Mário Fofoca, no entanto, foi tanta que o autor não só não matou o personagem, como sua trama acabou ganhando mais ênfase.
      As então modelos Xuxa e Luiza Brunet fizeram uma participação especial na novela. Depois de conhecer René, Yeda passa a ter sonhos em que se imagina linda e sedutora, como Xuxa e Luiza Brunet, vivendo cenas românticas com seu amado.
      O cantor espanhol Manolo Otero, intérprete da música Vuelvo a Tí, que integrava a trilha sonora internacional da novela, também fez uma participação especial em um dos capítulos da trama.
      Elas por Elas marcou a estreia de Cássio Gabus Mendes, Herson Capri, Tássia Camargo, Cristina Pereira e André de Biase na Globo.
      A novela foi reapresentada entre fevereiro e julho de 1985, em Vale a Pena Ver de Novo.

FONTE: MEMÓRIA DA TV

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

CAUSAS DA DEFICIÊNCIA INTELECTUAL





      Um dos desafios no diagnóstico da Deficiência Intelectual é estabelecer claramente a origem ou identificar a causa da Deficiência. Em cerca de 40% dos casos, não é possível determinar exatamente qual a causa. No entanto, sabe-se que existem fatores de risco que podem levar à Deficiência e estes fatores são multifatoriais, compostos de quatro categorias: biomédicos, sociais, comportamentais e educacionais.

       Os fatores podem ser descritos de acordo com o momento de ocorrência, como: pré-natais (durante a gestação), perinatal (no momento do parto) e pós-natais (após o nascimento).


Fatores Biomédicos: se relacionam aos processos biológicos. Os principais são:
  • Distúrbios cromossômicos e genéticos;
  • Síndromes genéticas;
  • Distúrbios metabólicos;
  • Doenças maternas;
  • Prematuridade;
  • Distúrbios Neonatais;
  • Lesão ao nascimento;
  • Lesão cerebral traumática;
  • Distúrbios convulsivos, etc.


Fatores Sociais: se relacionam com a interação social e familiar, como estimulação e resposta do adulto. Os principais fatores sociais são:
  • Pobreza/Falta de estímulos;
  • Má-nutrição materna;
  • Violência doméstica;
  • Falta de acesso ao cuidado pré-natal;
  • Falta de acesso aos cuidados no nascimento;
  • Falta de estimulação adequada;
  • Institucionalização, etc.


Fatores Comportamentais: se relacionam a comportamentos potencialmente causais, os principais são:
  • Uso de álcool na gestação;
  • Uso de drogas pelos pais;
  • Imaturidade dos pais;
  • Rejeição dos pais ao cuidado da criança;
  • Abandono da criança pelos pais;
  • Abuso e negligência da criança;
  • Violência doméstica, etc.


Fatores educacionais: se relacionam à disponibilidade de apoios educacionais que promovem o desenvolvimento intelectual, tais como:
  • Deficiência Intelectual dos pais;
  • Falta de preparação para ser pais;
  • Diagnóstico tardio;
  • Serviços educacionais inadequados;
  • Apoio familiar inadequado;
  • Falta de encaminhamento para estimulação precoce, etc.                                                                                                                                         FONTE: http://cursosavante.com.br

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

FOBIAS - MEDO DE MULTIDÕES



   A “Agoraphobia” ou simplesmente medo de multidões está entre as fobias mais comuns. 4% passam mal em locais aglomerados e 17% se sentem incomodados apenas.

   Esta fobia é relacionada ao medo de estar em uma situação que seja difícil escapar, assim como estar em um espaço aberto ou transporte público. Isso pode causar ansiedade e, em casos extremos, algumas pessoas até evitam sair de casa.

   A causa está relacionada a um tipo de transtorno, no qual algumas pessoas experimentam ataques de pânicos e sensações intensas de medo. Eventos traumáticos, como luto, podem contribuir para a fobia. Assim como pode existir uma herança genética.

FONTE: http://geekness.com.br

sábado, 9 de dezembro de 2017

A MELHOR HORA DO DIA PARA: FAZER SEXO





entre 8 e 9 da manhã


      Pois é. Até mesmo os momentos mais calientes têm um horário ideal, digamos assim. O fato é que o corpo humano atinge um bom nível de produção hormonal durante a manhã. Nos homens, a coisa é ainda mais perceptível. Muito disso tem a ver com a testosterona, que atinge seu pico de produção assim que o dia amanhece.


      Além do mais, fazer sexo pela manhã é uma boa pedida para quem acorda descansado depois de uma longa noite de sono. A terapeuta sexual Suzie Hayman explica também que o sexo matinal tende a ter respostas táteis mais sensíveis. Uma pesquisa realizada nos EUA revelou que o tempo das preliminares praticamente dobra quando o sexo acontece pela manhã.
      Pela manhã os orgasmos também são mais garantidos e intensos, segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de Modena, na Itália. A explicação? De acordo com Hayman, essa é a forma que o corpo humano encontra de favorecer a reprodução.
FONTE: MEGACURIOSO

OS MELHORES DIRETORES DO CINEMA - MARTIN SCORSESE - PARTE 2




      Taxi Driver recebeu quatro nomeações para o Oscar, incluindo o de melhor filme, e encorajou Scorsese a avançar para o seu primeiro projeto arrojado, New York, New York. Este tributo musical à cidade natal de Scorsese, resultou num enorme fracasso de bilheteria, e a má recepção que teve levou Scorsese a uma depressão nervosa.

      Convencido de que não faria mais nenhum filme, devido ao seu estado de saúde precário, colocou todas as suas energias na realização de Touro Indomável; amplamente reconhecido como sendo uma obra-prima, o filme recebeu oito nomeações para os óscares, incluindo as de "melhor filme", "melhor ator" (Robert de Niro) e pela primeira vez, a de "melhor diretor". Robert de Niro ganhou, mas Scorsese perdeu para o primeiro filme de Robert Redford. Isto manteve Scorsese na produção de filmes, mas sem um grande êxito de bilheteira, teve que continuar a lutar para os conseguir realizar.

      Até meio dos anos 80, Scorsese fez mais três filmes "menores", O Rei da Comédia, Depois de Horas e A Cor do dinheiro. Este último, protagonizado por Paul Newman e Tom Cruise, deu a Newman o seu primeiro Oscar como ator principal, assim como deu a Scorsese a segurança para iniciar um projecto que há muito lhe era querido, A Última Tentação de Cristo.

Scorsese filmou "A Última Tentação de Cristo" com um pequeno orçamento, sabendo que o filme seria controverso e que por isso não lhe traria grandes dividendos comerciais. No entanto, nada lhe fazia prever o furor que o filme causaria: grandes protestos nacionais (incluindo alguns a favor), nunca antes vistos por causa de um filme. Scorsese recebeu a sua segunda nomeação para melhor diretor, que no entanto viria a perder para Barry Levinson. O apoio que lhe foi dado por importantes figuras políticas, impediu que ele se tornasse num proscrito em Hollywood, e deu-lhe o ímpeto para filmar "Os Bons Companheiros", que se tornou no seu filme mais visto  e provavelmente no seu maior êxito de bilheteira.



      Seguidamente dirigiu um remake do thriller de 1963, O Cabo do Medo, que provou a Hollywood que Scorsese era capaz de conseguir um êxito de bilheteira. No entanto os seus projetos continuavam a ser mais virados para a aclamação pela crítica: A Época da Inocência, no qual dirigiu Michelle Pfeiffer, Winona Ryder e, pela primeira vez, Daniel Day-Lewis; e Kundun, considerado seu trabalho menos "hollywoodiano".

FONTE: WIKIPÉDIA



quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

FOBIAS - MEDO DE PALHAÇO




      Se você treme ao ver a imagem de um palhaço, 4% das pessoas te acompanham nessa sensação, enquanto 8% são indiferentes.

  Embora alguns se refiram como “Coulrophobia”, não foi reconhecida como uma fobia de fato.

      A possível causa deste medo está ligada ao reconhecimento de padrões, nos quais as pessoas reconhecem os palhaços como familiares, mas ficam perturbadas quando a imagem não corresponde ao que eles supõem que estejam vendo.

      Outros estudos sugerem que, pelo fato de as pessoas não conseguirem ver a verdadeira expressão facial em um palhaço, torna-os perturbadores. Seus sorrisos constantes também são motivo de inquietação.

FONTE: http://geekn

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

OS MELHORES DIRETORES DO CINEMA - MARTIN SCORSESE - PARTE 1







      Descendente de sicilianos, Scorsese queria ser padre e muitos dos seus filmes trazem o seu selo da sua devoção católica. Muito cedo foi atraído pelo mundo espetacular do cinema.


      Scorsese frequentou a escola de cinema da Universidade de Nova Iorque. O seu primeiro "filme a sério" – Who´s That Knocking At My Door, tornou-se conhecido dos chamados "movie brats" da anos 70: Francis Ford Coppola, George Lucas e Brian de Palma. Foi Brian de Palma que o apresentou a Robert de Niro, de quem se tornou amigo íntimo, tendo trabalho juntos em vários projetos: Caminhos Perigosos, Taxi Driver, New York, New York, Touro Indomável, The King of Comedy, Goodfellas, Cabo do Medo, Cassino.

      Em 1972 dirigiu Boxcar Bertha para o famoso produtor de filmes B, Roger Corman que também tinha dado a primeira oportunidade a Coppola. Boxcar Bertha ensinou Scorsese a fazer filmes baratos e depressa, preparando-o para o seu primeiro filme com de Niro, Mean Streets, de 1973. Aclamado pela crítica, Mean Streets foi o pontapé de saída para Scorsese e de Niro. 

      Em 1976, Scorsese surpreendeu o mundo do cinema com Taxi Driver. O filme é protagonizado por Robert de Niro e Jodie Foster, que têm performances brilhantes, num retrato considerado dos mais violentos e crus sobre a vida em Nova Iorque alguma vez levado à tela. 








FONTE: http://geekness.com.br/melhores-diretores-do-cinema/
WIKIPEDIA

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

CRIANÇAS QUE CAMINHAM NAS PONTAS DOS PÉS



    Se seu filho ainda é pequeno e não anda sempre na ponta dos pés, é pouco provável que isso signifique algum problema. A maioria das crianças anda assim em algumas ocasiões, quando estão apoiando-se em móveis e objetos e quando estão começando a andar.

     Algumas crianças continuam fazendo isso de vez em quando só por diversão -- do mesmo jeito que tenta caminhar em cima de algum desenho na calçada ou pula buracos, por exemplo.


     Mas, se seu filho anda na ponta dos pés direto, o tempo todo, converse com o pediatra. Pode ser sinal de alguns problemas, dos quais o mais sério é a paralisia cerebral. (Se seu filho nasceu prematuro, você deve prestar atenção especial nele, porque prematuros têm mais tendência a um tipo de paralisia cerebral chamado de diplegia, que afeta a metade de baixo do corpo).

     O problema também pode ser físico: não é comum, mas algumas crianças têm tendões de Aquiles curtos, o que significa que é difícil ou impossível para elas andar com todo o pé apoiado no chão. Esse tipo de problema geralmente é fácil de resolver, com uma cirurgia simples ou tratamentos para esticar o tendão de Aquiles.

     Também é comum os pediatras observarem o comportamento de andar na ponta dos pés em bebês que usaram muito o andador. Essa é uma das razões para o uso de andadores ser contraindicado pelos médicos (o outro motivo, igualmente sério, é o risco de tombos feios).

     Quando a criança anda na ponta dos pés mas sem apresentar nenhum outro problema físico, essa condição é chamada de idiopática (ou seja, sem explicação). Esse quadro acontece frequentemente em crianças com problemas de fala e outras dificuldades de desenvolvimento, embora não se saiba por quê.

     Se esse for o caso do seu filho, é provável que o pediatra peça exames neurológicos para identificar possíveis atrasos no desenvolvimento. Se o resultado for normal e seu filho não tiver nenhum problema significativo, ele não precisará de fisioterapia, e provavelmente o problema irá embora sozinho.
por

Andrew Adesman

Especialista em desenvolvimento infantil

FONTE: https://brasil.babycenter.com